?>
  • V Seminário Nacional Investigando Práticas de Ensino (SNIPE)

  • III Seminário Internacional de Práticas Pedagógicas Inovadoras (SIPPI)

  • Educar para a autonomia:
    O uso de "Metodologias Ativas" para o ensino e aprendizagem
  • Programe-se!

    Faltam:
    Dias
    Horas
    Minutos
    Segundos

    Quando

    21 de outubro de 2017

    Onde

    Faculdade Padre João Bagozzi Unidade Portão

    Horário (de Brasília)

    07:00 - 12:00

    13:30 - 17:00

    Submissão de trabalhos

    Os trabalhos podem ser submetidos até o dia 10 de setembro no formato de relatos de experiência. Para mais detalhes, clique em

    Saiba como enviar

    Sobre o evento

    Fruto da parceria entre a Editora Positivo e o Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IEUL), a realização do seminário este ano acontecerá nas instalações da Faculdade Bagozzi em Curitiba, outra instituição parceira.

    O evento abre espaço para reflexões e trocas de experiências entre professores sobre as suas práticas escolares na Educação Básica. É possível discutir sobre inovações pedagógicas proporcionadas pelos recursos didático metodológicos oferecidos pelos Sistemas de Ensino da Editora Positivo, e que são utilizados por escolas e municípios conveniados.

    Esta troca de experiências também ocorre no intercâmbio com professores de escolas portuguesas que compartilham as suas experiências com nossas escolas e municípios brasileiros por meio de relatos de experiência, realizados online.

     

    Ajudar os estudantes a desenvolver a autonomia é uma das missões mais importante da escola, principalmente porque, em função da complexidade das interações humanas, é necessário atrelar aos conhecimentos instrucionais dos componentes curriculares uma formação ética para a cidadania que propicie a participação responsável e democrática dos sujeitos na sociedade.

    Com esta perspectiva, a Editora Positivo traz como tema de discussão para o V SNIPE e o III SIPPI:

    Educar para a autonomia: o uso de “Metodologias Ativas” para o ensino e a aprendizagem.

    Mais informações sobre o evento

    A autonomia que se deseja que os alunos alcancem, deve ser entendida em duas dimensões interdependentes: a moral e a intelectual.

    A autonomia moral surge com o sentimento de obrigação pela reciprocidade, pelo respeito mútuo e pela empatia, aspectos primordiais no desenvolvimento das virtudes humanas para a convivência social equilibrada. Já a autonomia intelectual, por sua vez, surge com a consciência de que o pensamento não deve ser determinado por qualquer pressão exterior, permitindo ao sujeito a autorregulação crítica de suas escolhas, associando o uso da liberdade com responsabilidade.

    Charlot (2000) define o sujeito como aberto ao mundo; portador de desejos e movido por eles; capaz de se relacionar e interagir; ocupante de um determinado lugar social; singular como indivíduo; interpretador do mundo a que pertence; agente transformador no mundo e sobre o mundo; produtor de artefatos culturais; que se constrói nas suas ações e interações. Portanto, é sine qua non considerar este sujeito como protagonista dos seus processos de aprendizagem.

    Na atualidade, devido ao aumento de complexidade dos diversos setores da vida, estudiosos da Educação afirmam que já não bastam informações para as crianças e adolescentes possam, com a contribuição da escola, participar efetivamente de maneira integrada na sociedade em que vivem.

    Essa complexidade tem demandado um grau mais elaborado das capacidades humanas e o desenvolvimento do pensar, do agir e do sentir mais intenso. Por este motivo, refletir sobre metodologias de ensino que permitam o desenvolvimento da autonomia moral e intelectual dos nossos alunos é fundamental.

     

    Assim sendo, o uso das chamadas “metodologias ativas” se constitui em um caminho para tal objetivo já que, segundo Freire (2013), o que impulsiona a aprendizagem é a superação dos desafios, a resolução de problemas e a construção do conhecimento novo a partir de conhecimentos prévios dos sujeitos.

    Nesse sentido, podemos entender como “metodologias ativas” todas as estratégias, as abordagens e os enfoques metodológicos e pedagógicos que combinados com o uso de recursos didáticos e tecnológicos, podem ser utilizados como forma de desenvolver as competências e habilidades nos sujeitos para a sua participação autônoma e crítica em sociedade.

    Dentro desta perspectiva, fica evidente que o professor tem papel fundamental na construção da autonomia moral e intelectual dos alunos. A sua mediação nesse processo deve gerar a atividade dos alunos e criar situações nas quais o interesse e a curiosidade são despertados, a problematização acontece e os recursos didáticos para ampliar possibilidades de aprendizagem significativa são utilizados.

    Com o uso das metodologias ativas pelo professor, espera-se que o aluno seja protagonista de sua aprendizagem. E, para que esse protagonismo seja evidenciado, teremos como inovação no evento deste ano, um painel com a apresentação de trabalhos pelos alunos e seus professores, como resultado do processo de ensino por meio de metodologias ativas.

    1 Charlot, B. (2000). Da relação com o saber: elementos para uma teoria. Porto Alegre, RS. Brasil: Artemed.

    2 Freire, P. (2013). Pedagogia do oprimido. São Paulo, SP. Brasil: Paz e Terra.

    Objetivos

    • Divulgar recursos didáticos e soluções dos Sistemas de Ensino da Editora Positivo junto aos seus clientes.
    • Instrumentalizar os professores para o uso de novas abordagens/enfoques de ensino que fundamentam o uso dos recursos didáticos dos sistemas de ensino.
    • Promover a trocas de experiências entre os participantes.
    • Refletir sobre alternativas metodológicas que utilizam diferentes recursos didáticos em práticas de ensino da Educação Básica.
    • Partilhar boas práticas de ensino e aprendizagem.

    Público-alvo

    • Professores, diretores e coordenadores de escolas conveniadas aos Sistemas de Ensino (SPE e AB) da Editora Positivo.
    • Professores das redes pública e privada de ensino de Portugal.
    • Pesquisadores da área de Educação e Formação do Brasil e de Portugal.

    Realização

    Apoiadores

    Programação

    O evento apresenta algumas atividades com transmissão/participação via internet. Todas as atividades online estão marcadas na tabela de programação em azul e negrito. A seguir você encontra a programação presencial e das atividades transmitidas online do V SNIPE e III SIPPI de acordo com a sua realização nos horários do Brasil e de Portugal.

    21 / outubro / 2017

    HorárioAtividadesLocal
    Brasil
    Portugal
    07h30 às 08h00
    10h30 às 11h00
    Credenciamento Rua Caetano Marchesini, 952 (Recepção)
    Brasil
    Portugal
    08h00 às 08h15
    11h00 às 11h15
    Abertura Auditório Prof.ª Hilde
    Brasil
    Portugal
    08h15 às 09h30
    11h15 às 12h30
    Palestra Auditório Prof.ª Hilde
    Brasil
    Portugal
    09h30 às 10h00
    12h30 às 13h00
    Coffee Break Corredor do 3º andar
    Brasil
    Portugal
    10h00 às 12h00
    13h00 às 15h00
    Relatos de Experiências
    Workshops
    Salas 301, 310, 311 e 312
    Salas 302 e 303
    Brasil
    Portugal
    12h00 às 13h30
    15h00 às 16h30
    Almoço Sugestões na região
    Brasil
    Portugal
    13h30 às 15h30
    16h30 às 18h30
    Relatos de Experiências
    Workshops
    Salas 301, 310, 311 e 312
    Salas 302 e 303
    Brasil
    Portugal
    15h30 às 16h00
    18h30 às 19h00
    Coffee Break Corredor do 3º andar
    Brasil
    Portugal
    16h00 às 17h00
    19h00 às 20h00
    Painel e Encerramento Auditório Prof.ª Hilde
     TRANSMISSÃO ONLINE

    A palestra deste ano terá como tema:

    Aprendizagem ativa na Educação Básica: implicações para o ensino

    Sinopse: A atualidade exige hoje da escola a promoção de competências e habilidades nos estudantes que não são mais compatíveis com os “ancentrais” modelos transmissivos de ensino. Competências de comunicação, colaboração, pensamento crítico e inventivo, capacidade de planejamento, investigação, resolução de problemas e literacia digital, são algumas das competências que em sala de aula precisamos ver estimuladas e desenvolvidas. As novas metodologias de aprendizagem ativa procuram responder a esse desafio colocando o aluno em ação (motora e cognitiva) e na gestão do seu próprio processo de aprendizagem. Que papel se remete assim para o professor? Que novos desafios se levantam? Que cenário se espera que seja hoje a sala de aula? O que se ensina e como se avalia? São algumas das questões que recorrentemente invadem os professores e para as quais se pretende contribuir com respostas, mobilizando o conhecimentos adquiridos de 2 anos de trabalho no Projeto Technology enhanced Learning @t Future Teacher Education Lab.

    Palestrantes:

    João Filipe Matos

    Mini Currículo

    Neuza Sofia Guerreiro Pedro

    Mini Currículo
     TRANSMISSÃO ONLINE
    A partir de 25 de setembro, clique sobre o nome do grupo para ter acesso aos horários, autores e trabalhos que serão apresentados.
    Este ano a apresentação dos relatos de experiências será organizada em quatro (4) grupos, de acordo com as etapas de ensino utilizadas na Educação Básica:

    GRUPO 01 - O uso de Metodologias Ativas na educação infantil (1-5 anos).

    GRUPO 02 - O uso de Metodologias Ativas no ensino fundamental – anos iniciais (6-10 anos).

    GRUPO 03 - O uso de Metodologias Ativas no ensino fundamental – anos finais (11-14 anos).

    GRUPO 04 - O uso de Metodologias Ativas no ensino médio (15-17anos).

    GRUPO 05 - O uso de metodologias ativas na educação básica

    Workshop

    Um relato de experiência corresponde à apresentação oral de uma atividade desenvolvida em sala de aula com os alunos, dentro da temática do evento. Esta apresentação pode ser presencial ou online. Caso você queira submeter um relato de experiência, acesse o ícone “SUBMISSÃO DE TRABALHOS” para maiores informações. Limite de participantes: 50 presenciais (e 90 virtuais).

    Metodologias Ativas: Como inverter a sala de aula usando recursos do Positivo On

    Sinopse: A utilização de metodologias ativas permite a integração entre tempos e espaços educativos, ampliando as experiências de aprendizagem. Neste workshop, apresentaremos recursos da Plataforma de Aprendizagem Positivo On e suas possibilidades para a inovação pedagógica no uso da sala de aula invertida.

    Limite de vagas: 100 participantes matutino e 100 participantes vespertino. Obs.: atividade ofertada somente na modalidade presencial.

     TRANSMISSÃO ONLINE Teremos a mediação de um painel com a apresentação de 3 trabalhos (2 do Brasil e um de Portugal) na voz dos alunos acompanhados dos seus professores, como resultado do processo de ensino por meio de metodologias ativas.


    Aos participantes de outras cidades, clique aqui e veja as sugestões de hotéis próximos ao local do evento.


    Valor do Estacionamento R$8,00. Mediante a carimbo que deverá ser coletado com organização do evento.


    OBS.: Haverá uma sala de webconferência aberta no dia do evento entre as 7h30 e 17h00 no horário brasileiro (10h30 e 20h00 no horário português) para auxiliar no esclarecimento de dúvidas quanto ao acesso das atividades realizadas via internet. O endereço é http://webconf.editorapositivo.com.br/tirarduvidas.

    Edições anteriores

    I SNIPE (2013)
    Leia mais
    II SNIPE (2014)
    Leia mais
    III SNIPE e I SIPPI (2015)
    Leia mais
    IV SNIPE e II SIPPI (2016)
    Leia mais

    Como chegar

    Próximos Eventos

    2018 - VI Seminário Nacional Investigando Práticas de Ensino (SNIPE)

    2018 - IV Seminário Internacional de Práticas Pedagógicas Inovadoras (SIPPI)

    Avaliação / Certificados de Participação

    Em até 5 dias úteis após os seminários, você receberá o link para avaliar o evento e emitir seu certificado de participação.

    Realização

    Apoiadores